compartilhe

0

Colunistas

Distensão muscular: saiba os sintomas, como prevenir e o tratamento

Esta lesão é muito comum em pessoas que estão se preparando ou durante uma competição. Pode ocorrer também em pessoas que realizaram um esforço além do que estão acostumados

Redação WRunPor
Redação WRun

*Por Dr. Leandro Gregorut

Lesão recorrente entre atletas de diversas modalidades que buscam superar os próprios limites, a distensão muscular, ou estiramento, pode ser bem incômoda. Quando um músculo se estica demais, pode gerar a ruptura de fibras musculares, ou de todo o tendão, sendo que o local de maior incidência é na transição entre as fibras musculares e as fibras do tendão.

A lesão é provocada pelo alongamento excessivo das fibras musculares. O resultado é evidente: dor forte no músculo afetado com movimentação e função comprometidas. A dor vem acompanhada de fraqueza muscular e dificuldade de movimentação, podendo gerar um hematoma (a pele fica roxa), característica do vazamento de sangue das fibras rompidas, além de ocorrer inchaço.

Esta lesão é muito comum em pessoas que estão se preparando para um campeonato, ou durante uma competição. Porém, também pode ocorrer em pessoas que realizam ou realizaram um esforço além do que estão acostumados e sobrecarregaram as fibras musculares. O estiramento pode acontecer, ainda, em pessoas que realizam movimentos repetitivos e sofrem com a tendinite.

Caso você vivencie isto, coloque uma bolsa de gelo envolvida numa toalha fina, por aproximadamente 30 minutos e procure auxílio médico o quanto antes. O tratamento é feito com repouso da região afetada, uso de medicamentos analgésicos ou anti-inflamatórios que devem ser tomados sob orientação médica. Outro tratamento que auxilia na recuperação é o uso de compressas frias, ou com gelo, de 3 a 4 vezes por dia até 48 horas após o machucado.

A prevenção para este tipo de lesão, além de manter o músculo devidamente fortalecido e alongado, envolve o básico: conhecer os próprios limites, ter uma alimentação adequada e fornecer ao corpo o devido descanso, para que as fibras musculares se recuperem após cada treino.

*Dr. Leandro Gregorut Lima é ortopedista, especialista em joelho, ombro e cotovelo, na Clínica MOVITÉ e no Hospital Sírio Libanês. É especialista em Medicina Esportiva pela Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte. Já atuou como médico da seleção brasileira de handebol.

Sobre o Dr. Leandro Gregorut

Graduado pela Faculdade de Medicina da USP, possui título de Ortopedia e Traumatologia, além de especialização em Cirurgia do Ombro e Cotovelo pelo IOT – HC – FMUSP. É membro da Sociedade Brasileira de Medicina Esportiva; do The American College of Sports Medicine; da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo; e da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.

Sobre a Clínica Movité
A Movité é uma clínica especializada em Ortopedia e Medicina Esportiva, que atua com foco na qualidade de vida e na saúde integral de seus pacientes de forma individualizada e personalizada.