compartilhe

0

0

Colunistas

Dor lombar: veja 10 formas para evitá-la

Prática regular de exercícios, utilização de um colchão firme e redução do estresse podem te deixar longe do incômodo

Fábio CintraPor
Fábio Cintra

Depois da cabeça, a lombar é a segunda parte do corpo que mais gera reclamação de dores entre homens e mulheres do mundo todo. A chance de sofrer com o problema em algum momento da vida é alta, já que estudos indicam que de 60% a 80% da população sentem dor lombar, desde pequenos incômodos aos mais intensos e prolongados. As cinco vértebras lombares (L1-L5) estão frequentemente relacionadas às dores nas costas por sustentarem boa parte do estresse do corpo.

De modo geral, os fatores de risco para o desenvolvimento de dor lombar incluem levantar grandes pesos, erguer objetos com movimentos de flexão e giro do corpo, tropeçar ou cair, longos períodos sentado, sobrepeso, ansiedade e estresse. Níveis mínimos de atividade física e um grau reduzido de força muscular e flexibilidade articular também prejudicam essa parte do corpo. Músculos isquiotibiais e músculos das costas encurtados, somados a um abdome fraco, podem levar a uma síndrome de dor lombar.

Se você sofre de dor lombar ou quer permanecer longe dela, sugiro dez boas práticas:

1. Pratique exercícios regularmente
2. Controle seu peso
3. Tenha cuidado ao levantar objetos
4. Evite permanecer em pé, sentado ou em qualquer posição única por muito tempo
5. Mantenha uma postura correta
6. Utilize um colchão firme
7. Prefira dormir de lado, com os joelhos alinhados
8. Procure meios de reduzir o estresse emocional
9. Aqueça bem o corpo antes de fazer qualquer atividade física
10. Nas atividades físicas, progrida de maneira gradual, respeitando seus limites ao tentar aprimorar sua habilidade esportiva ou sua força

O fortalecimento da musculatura abdominal e paravertebral, assim como o trabalho de flexibilidade da região posterior, representa o método de prevenção mais recomendado pelos médicos e especialistas na hora de combater a dor lombar. Há quem veja essas boas práticas como um eficiente tratamento não cirúrgico.

Resumindo: se você se encaixa no grande grupo de atletas que negligencia os exercícios abdominais e de alongamento, é melhor repensar sua postura diante do assunto. Cuidar do corpo de maneira adequada é o melhor caminho para os que desejam evitar dores e a consequente influência negativa no rendimento dos treinos, além de garantir longevidade no esporte.