compartilhe

0

0

Medicina esportiva

Arco do pé: tem que fortalecer

Veja a importância do fortalecimento e exercícios para trabalhar a região

RedaçãoPor
Redação

Arco do pé

Você sabe que o fortalecimento muscular é chave para evitar lesões e aprimorar a performance na corrida. Das partes do corpo que mais sofrem desgaste pelo esforço e pelo impacto do exercício, os pés nem sempre são lembrados na hora de fazer esse trabalho de força — embora fiquem com o trabalho duro de suportar o impacto das passadas, que chega a ser duas vezes o peso do corpo.

O problema é que as lesões que afetam os pés dos corredores estão entre as mais recorrentes e mais difíceis de tratar (tendinite e fascite plantar, por exemplo). Eles merecem atenção especial, portanto. Sobretudo o arco do pé, a parte curva localizada no centro da planta, que é formada por ligamentos e ossos e é responsável pelo equilíbrio, pela distribuição de peso, pela estabilidade e pela sustentação do corpo.

MAIS
Entenda como prevenir e tratar a fascite plantar
6 dicas para fortalecer o músculo tibial

Relaxar essa região é importante no pós-corrida. Para isso, experimente mergulhar os pés em um recipiente com água morna e sal depois de um treino ou prova puxada. Realizar um trabalho de liberação miofascial, deslizando a sola do pé por cima de uma bolinha de borracha ou rolo de espuma, também é uma boa. Mas, de acordo com a professora da rede de academias Smart Fit Damaris Dias, trabalhar o arco do pé é a melhor saída para prevenir lesões que podem afastá-lo do esporte. “A falta de fortalecimento pode causar inflamação na musculatura ou nos ligamentos, afinal, o impacto no arco é muito grande durante o exercício”, diz.

Para alongar e fortalecer o arco do pé

  • Alongamento da região plantar: sentado, segure a ponta dos pés e puxe-a em direção a você. Se achar difícil, passe uma toalha ou faixa elástica nessa parte e puxe as extremidades.
  • Extensão do peito do pé: sentado, estenda e flexione a região do peito do pé o máximo que conseguir.
  • Flexão dos dedos: sentado, use os dedos como pinça para agarrar objetos, como uma caneta, uma toalha, uma tampa de garrafa.
  • Elevação de panturrilhas: com a ponta dos pés em um degrau, step ou outra plataforma, suba e desça os calcanhares, utilizando bem a amplitude de movimento.