compartilhe

0

0

Medicina esportiva

Correr previne problemas no joelho, revela estudo

Pesquisa analisou 126 mil pessoas e descobriu que corredores sofrem menos de artrose do que sedentários

Cesar Candido dos SantosPor
Cesar Candido dos Santos

Corra das dores no joelho

“Não corro porque tenho medo de machucar o joelho.” Você já deve ter ouvido essa frase de muita gente que não treina. Mas, nas verdade, se essas pessoas estão realmente preocupadas em proteger as articulações, é melhor elas começarem a correr.

Uma revisão de estudos publicada recentemente no Journal of  Orthopaedic & Sports Physical Therapy, que analisou quase 126 mil indivíduos, descobriu que apenas 3,5% dos corredores têm artrose nos joelhos ou no quadril. Em contrapartida, 10,2% dos sedentários sofrem com o problema. “A pesquisa muda tudo o que se pensava até então. A corrida recreacional, praticada de duas a três vezes por semana, em intensidade moderada, não desgasta e sim protege as articulações”, afirma Thiago Fukuda, doutor em ciências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), membro da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva (SONAFE) e diretor-clínico do Instituto Trata – Joelho e Quadril. É importante ressaltar que em atletas de elite ou amadores de alta performance a incidência de problemas no joelho e quadril foi a maior de todas: 13,3%.

Por que a corrida é boa para os joelhos

A artrose – ou artrite – ocorre quando há um desgaste na cartilagem de uma articulação. “Isso gera atrito entre os ossos, que causa dor, rangido, crepitação e diminuição do movimento. Em alguns casos, o problema pode impedir a pessoa de praticar esportes, subir escada ou até mesmo andar”, explica Fukuda.

O desgaste da cartilagem geralmente acontece devido ao excesso de uso. Por isso, quem mais costuma sofrer com a artrose são atletas de alto rendimento, idosos ou pessoas que estão acima do peso (os quilos extras geram grande sobrecarga nos joelhos e no quadril). Mas a pouca utilização do corpo (leia sedentarismo) também pode causar o problema, como vimos na pesquisa. “O ideal é o equilíbrio. Ao fazer exercícios regularmente e se manter ativo, seus músculos ficam fortes e as articulações sempre lubrificadas, o que ajuda a prevenir a artrose.”

Thiago Fukuda explica que é complicado precisar o volume de corrida que deixa de ser saudável e pode causar problemas no joelho ou no quadril, pois isso muda de pessoa para pessoa. Mas, correr de 5 km a 10 km, de duas a três vezes por semana, é uma “dose” segura de atividade física, que certamente traz muitos benefícios para a saúde.