compartilhe

0

0

Medicina esportiva

Ombros fortes ajudam você a correr melhor

Fortalecer a região é importante para melhorar a biomecânica e evitar dores

Cesar Candido dos SantosPor
Cesar Candido dos Santos

Fortalecer os ombros ajuda na biomecânica

Obviamente, a musculatura das pernas é a que mais trabalha na corrida. Mas isso não quer dizer que você deve deixar de fortalecer outras regiões aparentemente menos importantes para o esporte, como a parte superior do corpo. “Apesar de a corrida exigir principalmente os membros inferiores, diversos estudos – como um realizado pela Universidade de Washington (EUA) – comprovam a importância dos músculos dos ombros, da porção superior das costas e da cervical para estabilizar o tronco durante a atividade”, destaca o ortopedista Rickson Moraes, especialista em medicina do esporte e cirurgias do ombro e membro do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Rio de Janeiro (INTO-RJ).

Se essas musculaturas estiverem fracas, podem ser responsáveis por alterações biomecânicas ao correr (que podem reduzir a performance e contribuir com o aparecimento de lesões) e dor na região do ombro ou da cervical. “Para prevenir esses quadros, além de exercícios de fortalecimento com elásticos ou pesos, é fundamental realizar trabalhos de flexibilidade e propriocepção (que melhoram a noção do posicionamento dos membros no espaço)”, explica Rickson Moraes.

Ajuste sua mecânica

No estudo feito pela Universidade de Washington, os cientistas destacam a importância da movimentação dos membros superiores para um padrão suave de corrida e a estabilização do tronco. Ao dar as passadas, o correto é seus braços oscilarem de maneira oposta ao das pernas, ou seja: “O braço direito deve estar à frente do corpo junto com a perna esquerda, enquanto o esquerdo vai para trás, juntamente com a perna direita”, indica o ortopedista. “Para que essa movimentação seja natural, harmônica e você não sinta dores na parte superior do tronco, é muito importante os ombros e músculos da cervical se manterem relaxados.”

MAIS
É melhor fazer musculação antes ou depois de correr?
Defina o melhor horário para correr pelos benefícios do treino

Combata dores

Se você sente desconforto nos ombros durante ou após a corrida, as estratégias abaixo contribuem para aliviar o incômodo. “Vale ressaltar que a dor é um mecanismo de alarme do corpo. Ela tem função de avisar que algo não está bem. Portanto, ao sentir qualquer problema, você deve primeiro procurar um ortopedista. O especialista vai identificar a causa do incômodo e propor o tratamento adequado”, orienta Rickson Moraes.

  • Compressas na região com água morna (em caso de dores crônicas)
    ou de gelo (logo após um trauma).
  • Terapias que ajudam a relaxar e têm ação no controle da dor,
    como acupuntura e massoterapia.
  • Uso de analgésicos, relaxantes musculares e anti-inflamatórias,
    que devem ser sempre prescritos por um médico.
  • Fisioterapia preventiva ou terapêutica.
  • Imobilização provisória com tipoia (em casos extremos).

Fuja de maus hábitos

Além da corrida, outra causa muito comum de dor nos ombros é a postura incorreta ao dormir. “Deitar sobre os ombros, principalmente com eles em posição aberta (abdução) pode gerar tendinites crônicas.” Mais: se o travesseiro estiver muito alto ou muito baixo, pode provocar incômodos na coluna cervical, que tendem a irradiar para os ombros. “Outro hábito que deve ser evitado é o tabagismo. Além de todos os malefícios já conhecidos que o cigarro traz para a saúde, ele pode desenvolver patologias dolorosas nos tendões”, finaliza o ortopedista Rickson Moraes.

*Originalmente publicado em 23 de junho de 2016