compartilhe

0

0

Notícias

Corredor conta porque não dispensa correr a Cosan SP City Marathon

A história do maratonista que já concluiu mais de 40 corridas de rua e é apaixonado pela melhor maratona de São Paulo

Redação WRunPor
Redação WRun

Sete anos de corridas e 44 provas de rua concluídas. O contador Fábio Augusto Ferreira (35), tem que ser mesmo bom de cálculo para somar todas as corridas de que já participou na vida. Dessas provas, dez foram meias maratonas, e ele está prestes a encarar sua décima primeira na Cosan SP City Marathon 2019, que acontece dia 14 de julho em São Paulo.

“Amo correr, na minha cidade (São Caetano do Sul) todo ano tem a Corrida de Reis no mês de janeiro. Sempre me chamou a atenção, mas como não praticava corrida nunca me sentia preparado para participar. Em 2011 comecei a fazer caminhada e meses depois a correr em uma pista próxima da minha casa. Foi quando decidi participar de minha primeira prova”, revela o corredor.

Inscreva-se para a Cosan SP City Marathon

SP 28.07 | 21K | 42K 

Em 2017, já correndo longas distâncias, Fábio leu sobre a Cosan SP City Marathon e se apaixonou.  “Li que a prova era bem organizada, gostei do percurso e vi um vídeo incrível sobre a primeira edição da prova. Esse vídeo me serve de inspiração até hoje”, conta o sul-caetanense.

O corredor participou então de duas edições seguidas da SP City, em 2017 e 2018, onde correu 21K e 42K, respectivamente. Esse ano, ele vai correr novamente a prova nos 21K. “Percebi que ao longo dos anos teve um aumento significativo no número de participantes, e a preocupação com a organização do evento também ficou mais exigente. Acredito que a produção acompanhou esse crescimento”, opina o corredor.

 

Veja mais:

Que tipo de correr você é? Encontre seu perfil na corrida

Uma dose de resiliência: dos 3 km à minha primeira maratona

Exames básicos que todo corredor deveria fazer. Confira!

 

Em relação à preparação para a prova, Fábio segue uma rotina de treinos de corrida três vezes por semana corrida (tiros, rodagem e longão) e musculação duas vezes por semana.”Os treinos geralmente são no período noturno, o longão no domingo de manhã”, conta.

Em relação à alimentação, o corredor consulta uma nutricionista, seguindo o plano alimentar que ela faz. “Ela também me orienta com suplementação, orientação sobre como usar gel de carboidrato, cápsula de sal, isotônico, entre outras coisas”, diz.

(Foto: Instagram Fábio Ferreira @fabioapf )

Fábio não tem assessoria. Ele treina seguindo planilhas de revista/sites e procura se manter bem informado sobre corrida, em todos as mídias possíveis. Além de, claro, pegar várias dicas com atletas mais experientes.

O paulista diz que a maratona aconteceu naturalmente na sua vida. “Parecia uma distância impossível para mim. Eu pensava: ‘Nossa, seria como se depois de correr uma meia maratona eu começasse outra’. No entanto, com o tempo fui ganhando condicionamento físico e quando completei 21K em 1h41′, vi que era possível alcançar os 42K. Desde então, passei a me dedicar e treinar mais intensamente, pois para correr uma maratona você tem que estar muito bem preparado. Não só fisicamente, mas também psicologicamente“, aconselha.

Este ano ele vai correr a meia, pois já tem uma maratona na agenda em junho. “Se eu estiver bem recuperado da maratona, com certeza tentarei um recorde pessoal. Adoro o percurso passando por pontos importantes de São Paulo, a minha expectativa para a Cosan SP City 2019 é de mais uma grande prova“, finaliza.

*

Por Brenda Prestes