compartilhe

0

Notícias

Cosan RWR São Paulo movimentou corredores iniciantes e experientes intercalando corrida e caminhada

Primeira edição do evento na capital paulista reuniu mais de 1.600 participantes em um percurso no coração do Centro

Redação WRunPor
Redação WRun

Foto: Flavio Damião

São Paulo recebeu neste domingo (8) sua edição de estreia da Cosan RWR, depois do sucesso da prova no Rio de Janeiro. A Iguana Sports foi a primeira a adotar no Brasil o “Corra Ande Corra”, método já utilizado em provas na Disney e pelo próprio criador, o norte-americano Jeff Galloway.

Foram mais de 1.600 participantes largando no coração na cidade de São Paulo. Muitos deles cruzaram pela primeira vez uma linha de chegada. Foi o caso de Daniela Manuguerra, 55, incentivada pelo Clube de Qualidade de Vida do Grupo Protege, onde trabalha. “Estou no projeto desde o início, mas não havia participado de nenhum evento. Escolhi os 5K para estrear no mundo das corridas e adorei! A energia da prova e o apoio do grupo fizeram toda a diferença. Pretendo pegar firme e ir ainda mais longe no esporte”, diz.

A importância de estar em movimento

Uma pesquisa divulgada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que as taxas mundiais de inatividade física continuam elevadas, sendo que 27% das pessoas não praticam exercícios. No Brasil, as taxas também cresceram e os números mais recentes mostram que 47% dos brasileiros não se exercitam o suficiente.

O estudo estima que mais de 1,4 bilhão de adultos correm risco de desenvolver ou agravar doenças ligadas ao sedentarismo, como obesidade. Pensando nisso, iniciativas como a Cosan RWR vêm em boa hora, trazendo recursos como pacers para incentivar o ritmo de prova e placas alertando o momento de correr e o de caminhar.

Foto: Flávio Damião

Adepto aos treinos de musculação, Kaio Lima, 22, escolheu a Cosan Run Walk Run para evoluir na corrida. “Foi minha primeira vez correndo 10K. Achei que não conseguiria completar, mas segui a orientação das placas e deu tudo certo. A experiência valeu a pena para saber que sou capaz de ir mais longe.”

Como funciona o método Run Walk Run?

Os participantes puderam escolher entre só correr ou intercalar corrida e caminhada em duas estratégias diferentes: 700 metros de corrida X 300 de caminhada ou 800 metros de corrida X 200 metros de caminhada.

A proposta do “Corra Ande Corra” permite que participantes mais experientes consigam tempos melhores do que correndo em ritmo contínuo e também favorece aqueles que estão voltando de lesões e encontram dificuldade para retomar o ritmo de treinos.

É o caso de Janaína Bonastre, 31, que escolheu a Cosan RWR para voltar à rotina esportiva. “Ano passado torci o joelho e rompi um ligamento. Essa é minha primeira prova depois de um período de quase quatro meses com a perna imobilizada e muita fisioterapia. Ainda estou em recuperação, mas foi incrível ter completados os 5K, uma verdadeira superação. Agora quero voltar a treinar, afinal quanto mais você corre, mais quer correr.”

Foto: Flavio Damião

Corra e conheça a cidade

Tanto a edição de São Paulo quanto a do Rio de Janeiro da Cosan RWR passaram por pontos icônicos das capitais. No Rio, a orla de Copacabana e Ipanema transformou a corrida em um delicioso passeio pelas praias mais famosas da cidade, enquanto o Centro de São Paulo trouxe a energia da metrópole e destaques da arquitetura ao longo do percurso.

A CEO da Iguana Sports, Eliane Verderio, defende a Cosan RWR como uma ótima opção para a adoção de hábitos saudáveis e aderência ao esporte. “O método “Corra Ande Corra” é seguro e eficaz para quem quer começar e ter longevidade na corrida. Para 2020 iremos em busca do crescimento da prova, que mistura a proposta de uma vida mais ativa com a experiência de conhecer a cidade de uma forma diferente: correndo.”