compartilhe

0

0

Notícias

Equipe brasileira vence no Mundial de Revezamento

O grupo correu contra as principais equipes que vai encarar no mundial de Doha 2019

Daniel VelosoPor
Daniel Veloso

Equipe brasileira comemorando a vitória (Fonte: www.iaaf.org)

O estádio de Yokohama, no Japão, recebeu no último domingo (12) o Mundial de Revezamento da IAAF de 2019. A competição ficou marcada pela competitividade entre as equipes e por um resultado em específico: vitória brasileira no revezamento masculino 4x100m.

Cosan SP City Marathon acontece no dia 28.07 com percursos de 21k e 42k

Brasileiros evitam erros e levam a primeira colocação

Rodrigo Nascimento, Jorge Vides, Derick Souza e Paulo André de Oliveira venceram a categoria 4x100m com um tempo de 38’’05. A equipe superou atletas dos Estados Unidos, França, Jamaica e Grã-Bretanha. O time masculino também conta com Vitor Hugo dos Santos, que ficou na reserva.

Em entrevista para a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), o treinador Felipe de Siqueira disse que o grupo tem muito talento, mas que faltava um título desse nível. O tempo registrado é o terceiro melhor da história da América do Sul.

Perguntado sobre como a equipe chega para o Mundial de Doha 2019, no Catar, em setembro, Felipe disse que o objetivo é ser um time competitivo. Ele afirmou que um tempo na casa dos 37 segundos tem grandes chances de garantir uma medalha para o Brasil.

A juventude da equipe é outro motivo de alegria e esperança. Todos os cinco integrantes estão abaixo dos 26 anos de idade. Os mais novos, Paulo André de Oliveira e Derick Souza, têm 20 anos cada. A promessa é que esse grupo consiga permanecer na elite da categoria por anos.

Quebra do domínio norte-americano

Além do resultado surpreendente dos brasileiros, outras provas tiveram vencedores inesperados. No 4x400m feminino, a equipe polonesa ficou na primeira colocação, desbancando as favoritas norte-americanas, que terminaram em segundo lugar. O terceiro lugar foi para as italianas.

No 4x400m masculino, o conjunto de Trinidad e Tobago saiu vencedor de uma prova decidida nos últimos metros. O responsável pela emoção foi Machel Cedenio, que teve uma recuperação espetacular para retomar a liderança para seu país.

Para piorar a situação dos americanos, Paul Dedewo desclassificou a equipe por cair perto da linha de chegada e descumprir o regulamento da competição. Sendo assim, a equipe jamaicana “herdou” o segundo lugar e a Bélgica subiu para a terceira colocação.

Momento em que Paul Dedewo cai ao chão e desclassifica sua equipe (Foto: iaaf.org)

No 4x200m feminino, vitória francesa conquistada no erro das equipes adversárias. A equipe chinesa terminou com a segunda colocação e o time jamaicano em terceiro, aproveitando mais uma desclassificação norte-americana. No masculino, sem novidades: Estados Unidos em primeiro lugar, África do Sul em segundo e Alemanha em terceiro.

Na prova dos 4x100m feminino a equipe norte-americana saiu vencedora novamente. A prova foi acirrada com o segundo lugar, a Jamaica. As brasileiras chegaram na quarta colocação, atrás das alemãs.

CASTER SEMENYA PODE FICAR DE FORA DO MUNDIAL DE DOHA 2019, SAIBA MAIS