compartilhe

0

0

Nutrição

8 motivos para incluir banana na dieta

Veja os benefícios da fruta para quem corre

RedaçãoPor
Redação

banana

Ela tem fama de afastar cãibras, mas o potencial nutricional da banana vai muito além disso. Repleta de vitaminas (B2, B6 e K) e minerais (potássio e magnésio), prática de levar aonde for preciso e excelente fonte de carboidratos de alto índice glicêmico (que é absorvido rapidamente pelo organismo), a banana é uma ótima alternativa para garantir energia antes e depois do treino. Mas também ajuda a dormir melhor, estimular o funcionamento do intestino e mais. A nutricionista Flavia Salvati, do Hospital San Paolo, em São Paulo, preparou uma lista dos benefícios que essa fruta entrega a quem pratica atividade física.

1. Para equilibrar o índice glicêmico, elevar a quantidade de fibras e aumentar a sensação de saciedade (o que acaba fazendo você comer menos), a fruta pode ser combinada com aveia ou granola e mel.

2. Ela é composta em 70% de água, o que derruba o mito de que tem digestão demorada e faz da fruta uma boa opção para quem precisa de energia pré-treino.

3. Quanto mais verde a fruta estiver, mais vai contribuir para o funcionamento do intestino porque é nesse estágio que as bactérias probióticas (que estimulam o trabalho do órgão e ainda reforçam a imunidade) se encontram em maior concentração.

MAIS

17 nutrientes essenciais para quem corre
Nutrição para a Meia-maratona: o combustível certo para os treinos

4. Por outro lado, quanto mais madura, mais antioxidantes a fruta concentra, o que é positivo no combate aos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular.

5. A banana possui triptofano, aminoácido que participa da produção de serotonina, neurotransmissor que melhora o humor e regula o sono.

6. O potássio presente na fruta é importante para o equilíbrio hidroeletrolítico a manutenção muscular – daí o poder anticãibra.

7. Se consumida antes da corrida, pode prover uma boa carga energética para ser gasta no decorrer da atividade.

8. Caso o atleta prefira comê-la depois do treino, vai servir para repor o estoque de energia, mas também de potássio e magnésio perdidos com a transpiração.

*Originalmente publicada em 29 de fevereiro de 2016