compartilhe

0

0

Produtos

Testamos: fone de ouvido Philips RunWild

Com diferentes opções de borracha, o modelo é versátil e pode ser usado tanto nos treinos quanto no dia a dia

Lucas ImbimboPor
Lucas Imbimbo

fone de ouvido Philips RunWild

Muitos corredores não abrem mão dos fones de ouvido em treinos e provas. Também, não é por menos. A música traz alegria, motivação e ajuda a quebrar a monotonia de muitas corridas – especialmente as mais longas. Durante o último mês, tive a oportunidade de testar o Philips ActionFit RunWild, produto desenvolvido especialmente para a prática esportiva. Confira minhas impressões sobre o acessório.

Versatilidade nos treinos e no dia a dia

A qualidade do áudio e a praticidade de ter um microfone (com botão de comando) são pontos positivos do fone. Além disso, o RunWild conta com três opções de borracha, que permitem usar o produto em diferentes momentos. São elas: uma de corrida – com alça que fica presa ao redor da orelha –; uma com uma espécie de gancho, que se encaixa na cartilagem da orelha; e uma padrão (foto abaixo).

MAIS 
10 novos sons para sua playlist de corrida
5 vídeos que vão inspirar você a correr

A borracha “tradicional” é muito confortável para o dia a dia. Ao utilizar a borracha com gancho, para correr, senti falta de maior ajuste na orelha. Como a alça é aberta, o fone ficou um pouco solto e não passou sensação de estabilidade. Parecia que ele poderia cair a qualquer momento. Vale ressaltar que isso não aconteceu em momento algum durante os testes. O ruim mesmo foi só insegurança gerada. Já a borracha com gancho interno deixou o fone um pouco mais firme e se saiu muito bem nos treinos. Só que, após muito tempo de uso, ela acaba causando dores na cartilagem da minha orelha. Em corridas mais longas, isso se torna um incômodo.

Estas são as três opções de borracha do fone Philips RunWild

Segurança para correr na rua

Um diferencial do RunWild é que ele não é intra-auricular, como vários outros fones de corrida. Isso garante um treino mais seguro, pois, mesmo com o acessório, o atleta consegue escutar todos os sons ao seu redor (como o barulho de carros), e evitar possíveis acidentes. Mais: o acessório é resistente à agua e ao suor. Ou seja, você não precisa se preocupar em pausar a música se começar a chover durante a corrida e pode lavá-lo facilmente. O modelo também conta com um clip de fixação. A peça evita que que o fio fique solto e atrapalhe o movimento.

Recursos que facilitam 

Como já disse, um grande diferencial do produto é a presença do microfone com botão. Ele permite atender ligações e pausar ou trocar a música ao correr. Esse recurso não é comum em acessórios com a faixa de preço do RunWild (o valor sugerido pela Philips é R$ 139, mas encontrei lojas vendendo o produto por R$ 89).

Senti falta apenas de uma bag para guardar o produto (algo presente em boa parte dos fones comercializados ultimamente). Como a proposta do RunWild é híbrida, ou seja, ele serve tanto para o dia a dia quanto para os treinos, algum tipo de bag ou caixinha seria ótimo para transportá-lo. Isso é importante para sua conservação, já que enrolar e guardar o fone no bolso tende a causar danos no futuro.

O fone de ouvido Philips RunWild está disponível nas cores azul e preto, amarelo-limão e preto e amarelo limão e branco. Mais informações em philips.com.br

  • Qualidade do som
  • Conforto
  • Versatilidade
  • Custo-benefício
  • NOTA GERAL

Clique aqui e deixe sua avaliação.