compartilhe

0

0

Saúde

A importância da corrida para a saúde da mulher

Pesquisa revela que o esporte já ajudou 23% das atletas a vencerem doenças como câncer e depressão

Cesar Candido dos SantosPor
Cesar Candido dos Santos

A corrida traz diversos benefícios para a saúde das mulheres

A participação feminina nas corridas de rua do Brasil não para de aumentar. Segundo dados da Federação Paulista de Atletismo (FPA), 274.070 mulheres concluíram provas em São Paulo em 2015. Isso representa um crescimento de quase 23% em relação a 2014, quando 223.344 corredoras cruzaram a linha de chegada de competições disputadas no estado.

Mas o que elas buscam no esporte? Para encontrar a resposta e entender melhor como o exercício auxilia na saúde, na autoestima e no bem-estar das mulheres, a Iguana Sports, empresa que realiza a Wrun e Venus, as duas maiores corridas femininas do Brasil, fez uma pesquisa com 2.541 corredoras. A maior parte delas (27,5%) começou a treinar para cuidar da saúde. Além disso, 59% acreditam que correr é fundamental para prevenir doenças graves. E com razão: “Qualquer exercício supervisionado promove melhorias na saúde física e mental”, afirma Paula Beatriz Fettback, doutorada em ciências médicas, obstetrícia e ginecologia pela Universidade de São Paulo (USP). Segundo a especialista, entre os males que a corrida ajuda a combater estão diabetes, hipertensão, sobrepeso e problemas cardíacos.

Corrida contra o câncer

Na pesquisa, 23% das mulheres afirmaram já ter superado um problema grave com a ajuda do esporte. Entre as doenças mais citadas por elas estavam a depressão e o câncer de mama. “O exercício fortalece o sistema imunológico e a parte emocional. Isso realmente ajuda bastante durante o tratamento de tumores”, diz Paula Beatriz. A corrida contribui não só no combate à doença, mas também na prevenção. Uma pesquisa publicada no Journal of The American Medical Association, que analisou mais de 1,4 milhão de pessoas, aponta que a atividade física regular reduz em 20% o risco de desenvolver 13 tipos de câncer, entre eles, o de mama, de cólon, de esôfago, de fígado, de rim e de estômago.

Corpo são, mente sã

O esporte também é, comprovadamente, um grande aliado contra a depressão. “Exercícios aeróbicos trazem uma contribuição excepcional ao tratamento de doenças psiquiátricas. Isso porque, a atividade física libera substâncias como a endorfina e serotonina, que aumentam o bem-estar, relaxam e reduzem a ansiedade”, explica Paula Beatriz Fettback.

Os benefícios para combater esse tipo de doença não ficam apenas no aumento da produção de neurotransmissores que trazem prazer. “Correr modela o corpo e faz com que as mulheres se sintam mais bonitas, confiantes e fortes para enfrentar os problemas do dia a dia”, acredita Marina Vasconcellos, psicóloga e professora colaboradora do curso de psicologia médica da Universidade de São Paulo. Também ajuda a construir novas amizades, aumenta o contato com a natureza, melhora a qualidade do sono e leva as pessoas a se alimentarem melhor. “O esporte proporciona diversos hábitos que auxiliam na prevenção e cura da depressão. Realizar exercícios aeróbicos regularmente é ótimo para a autoestima, o bem-estar e a saúde da mulher ”, finaliza Marina Vasconcelos. De fato, no levantamento feito pela Iguana Sports, quase 90% das corredoras concordaram que treinar é essencial para elevar o bem-estar e a autoestima. Veja o resultado completo da pesquisa no infográfico.

A corrida traz diversos benefícios para a saúde das mulheres