compartilhe

0

0

Treino

Corrida boa pra cachorro!

Confira os benefícios de correr com o cachorro e os principais cuidados que você de ter ao levar seu companheiro de quatro patas para treinar

Lucas ImbimboPor
Lucas Imbimbo

Corrida com cachorro

Que o cão é o melhor amigo do homem nós já sabemos. Mas você sabia que o pet também podem ser um ótimo companheiro para treinar? Pois é! Assim como o esporte está em nosso DNA, também está no do cão. “A atividade física faz parte da fisiologia e comportamento natural do bicho. Portanto, é muito importante para a saúde dele”, explica Renato Zanetti, zootecnista e especialista em comportamento e saúde animal, fundador da Dog Solution.

Levar seu cachorro para correr é importante para combater a obesidade, reduzir o estresse, aumentar a resistência respiratória e fortalecer a musculatura do animal – praticamente os mesmos benefícios que a corrida traz para nós. Além disso, quando você treina ou participa de uma prova com o pet, está o estimulando a explorar novos ambientes – conhecer lugares e cheiros diferentes – e melhorando o relacionamento entre dono e cão.

MAIS
Por que treinar em uma assessoria esportiva?
Estudo revela que correr é contagioso

Que cuidados tomar

Não pense que basta pegar a coleira e sair por aí com seu novo companheiro de corrida. Assim como o nosso, o treino dos “atletas de quatro patas” precisa de bom planejamento e uma evolução gradual. Ou seja, você não pode, de um dia para o outro, levá-lo para um longão de mais de uma hora. A distância e intensidade do exercício devem começar bem baixas e aumentar aos poucos. “Se seu cachorro é sedentário, inicie caminhando por alguns minutos. Desse modo, ele vai criar resistência ao exercício”, afirma Zanetti.

A frequência da atividade física é outra coisa importante. O animal também precisa de descanso para se recuperar do esforço e não deve treinar todos os dias. “Exercícios demais podem causar fadiga e estresse no bicho”, enfatiza Renato Zanetti. O recomendado é correr com o cachorro de duas até três vezes por semana, mas essa quantidade varia de acordo com cão. Por isso, antes de começar os treinos, consulte um veterinário para saber se o pet está liberado para fazer atividades físicas e quais são seus limites.

5 REGRAS BÁSICAS PARA O TREINO CANINO

Detalhes que você deve ficar atento antes ao correr com o cachorro

– Confira a disposição do animal Assim como nós, há dias em que o cachorro não está se sentindo muito bem para fazer exercícios – seja por uma dor de barriga, seja por cansaço, seja por outros motivos. Se você perceber que o bicho não parece animado, deixe-o descansando.

– Garanta a boa hidratação do pet Ela é extremamente importante para qualquer animal. Leve garrafinha ou uma tigela para pegar água do bebedouro e hidratar seu cão durante o exercício.

– Acerte no horário Nada de levar o bicho para treinar logo depois que ele comeu. Fazer atividade física nesse momento pode causar desconforto e até provocar vômitos.

– Evite altas temperaturas Procure não correr com o cachorro nos horários mais quentes do dia (entre 10h e 16h). Além de o calor dificultar o controle da temperatura corporal e acelerar a fadiga, o asfalto quente pode machucar a pata do animal.

– Respeite os limites dele Se o cão estiver muito ofegante durante a corrida ou deitar no chão de repente, não insista para ele continuar. Ofereça água, dê um tempo para ele descansar e retorne caminhando para casa. “É muito importante conhecer e não ultrapassar os limites de seu animal de estimação”, alerta Renato.

O PERFIL DE UM CACHORRO CORREDOR

Se você está procurando por uma companhia durante os treinos, aposte em cães com as seguintes características: peito grande, pernas longas, corpo esguio e aerodinâmico. “Raças como o Galgo, Saluki, Border Collie e Pastores são as melhores para a corrida”, diz Renato.

É importante saber que não são todas as raças que se dão bem com a corrida. O Bulldog Francês e o Pug, por exemplo, possuem características genéticas que atrapalham na hora da atividade física – como o focinho achatado.

Lembrando que um cachorro não precisa ter raça definida para ser um bom corredor. Se um “vira-lata” possuir as características descritas pelo especialista da Dog Solution, ele pode muito bem acompanhar você nos treinos. O importante mesmo é o amor que damos aos nossos bichos de estimação.

*Originalmente publicado em  31 de maio de 2017