compartilhe

0

Treino

Cinco mitos de academia

Alguns boatos podem acabar prejudicando seu desempenho e evolução no esporte

RedaçãoPor
Redação

Mitos de academia

Mesmo quem frequenta academia há um tempo às vezes dá de cara com alguma dúvida sobre treino e como conseguir resultados melhores. Afinal, um colega fala uma coisa, outro diz outra… Assim, começam a circular mitos sobre o exercício físico. “É comum tomar como verdades absolutas informações ouvidas em um papo na academia ou publicada em fonte desconhecida na internet”, observa o treinador Rodrigo da Silva, da Smart Fit em Brasília. “Porém, é preciso ter cuidado com algumas crenças que se disseminam e podem acabar prejudicando a evolução na atividade.” A seguir, ele esclarece cinco boatos que são muito comuns no mundo da malhação.

Abdominais eliminam a gordura da barriga

Exercitar o músculo dessa região não vai queimar a gordura localizada. Isso é tarefa para as modalidades aeróbicas, combinadas com reeducação alimentar. Fazer abdominais vai enrijecer e definir a musculatura que está embaixo da camada de gordura (e que acaba sendo escondida por ela).

Treinar em jejum emagrece mais

Pelo contrário: exercitar-se sem se alimentar pode ocasionar vertigem e até desmaios por causa de hipoglicemia (níveis baixos de açúcar no sangue). O indicado é fazer uma refeição bem leve antes de treinar. Caso tenha comido muito, o ideal é esperar pelo menos 2 horas para que a digestão se complete. Senão, fazer um lanche leve meia hora antes do treino, com alimentos fontes de carboidratos (que fornecem energia para a atividade), é a saída para evitar mal-estar e garantir disposição.

MAIS
Como combinar os treinos de corrida e musculação?
Acelere sua recuperação pós-prova

Fazer exercício com agasalho aumenta a transpiração e o gasto calórico

Esse é um dos maiores mitos. Aquecer o corpo vestindo roupa demais a fim de forçar a transpiração é um erro. Isso leva ao risco de superaquecimento, desidratação e antecipação da fadiga. Sem falar no desconforto, certo?

O ideal é malhar todos os dias

O descanso deve fazer parte de todo programa de treinamento. Além de evitar lesões, tirar um dia de folga ajuda você a conquistar melhores resultados. O ideal é fazer uma programação intercalando trabalho muscular, cardiorrespiratório, alongamento e, pelo menos, um dia de descanso na semana, que é quando os músculos vão se recompor do desgaste sofrido. Mas não precisa ficar sentado no sofá; realizar uma atividade diferente, que não sobrecarregue a musculatura trabalhada nos outros dias, é uma saída.

Se você parar de treinar, os músculos viram gordura

Isso é fisiologicamente impossível, pois são dois tecidos distintos. O que acontece, muitas vezes, é a perda de massa muscular e o aumento da porcentagem de gordura corporal. Assim, se você interromper a rotina de treino durante vários dias, é bom saber que precisa controlar a ingestão de calorias para não engordar.

*Originalmente publicada em 1 de março de 2016