compartilhe

0

Treino

Inclua subidas e descidas nos seus treinos

Esse tipo de treino pode ajudar você a ganhar resistência e melhorar o desempenho na corrida

RedaçãoPor
Redação

subidas e descidas

Para quem gosta de correr, a busca pela evolução é o objetivo de cada dia. Seja para aumentar a distância ou melhorar o tempo, algumas técnicas podem promover uma aprimoramento significativo na corrida. O treino em subidas e descidas – um dos métodos utilizados por educadores físicos – é importante para adaptar o esportista às diversas inclinações que podem surgir durante o percurso de uma prova.

As variações de altimetria em um treino proporcionam diversos pontos positivos ao corredor, dependendo, claro, do objetivo. Normalmente, os especialistas utilizam o treino para estimular a produção de força e a resistência muscular, entre outros benefícios. “A técnica visa melhorar a condição física dos membros inferiores, aprimorando o sistema cardiorrespiratório e coordenação do gesto técnico da corrida nas inclinações”, conta o treinador da Lobo Assessoria Esportiva, André Cezarino de Lima

Outro ponto muito importante deste treinamento é a melhora da parte psicológica do esportista para as competições. O preparo adequado irá deixar o atleta pronto para enfrentar variações de inclinações durante a corrida – sem que haja a perda de rendimento e surpresas negativas.

Hora de subir

Durante o treinamento, a passada se torna mais curta e o antepé (parte de cima dos pés, depois dos dedos) é bastante exigido. A panturrilha e o tendão calcâneo ficam tensionados, com função de manter a planta do pé flexionada e propiciar eficiência e potência na subida. “Há de se observar que o aumento da inclinação dos pés relaciona-se diretamente com energia sobre esta estrutura, que suportará o peso do corpo, garantindo maior tensão para produção de força”, explica o professor.

MAIS
Evolua com treinos em pista de atletismo
17 nutrientes essenciais para quem corre

Ainda, de acordo com o treinador, os músculos flexores do quadril são também bastante exigidos e fundamentais para trazer estabilidade na subida. São importantes para a flexibilidade durante a mudança de altimetria da corrida.

Atenção com a descida

Neste momento, a preocupação se direciona para as articulações, que estarão expostas aos impactos das passadas, já que o peso do corpo se concentrará, principalmente, nos joelhos. Desta forma, é importante dar passadas mais largas, juntamente com um rápido contato da planta do pé com o solo, aproveitando ao máximo o movimento da musculatura das pernas. “Esta ação promoverá o amortecimento da carga durante a descida, imposta pela gravidade do peso corporal do atleta”, destaca Lima.

Cuidado com contusões

Para incluir subidas e descidas nos treinos, procure um especialista que possa indicar e orientar a carga e a dinâmica de corrida de acordo com o seu organismo e objetivo. Evite lesões e outros problemas mais sérios que possam interromper a regularidade de atividade física.

*Originalmente publicada em 10 de setembro de 2015