compartilhe

0

0

Treino

Dicas para você se dar bem em uma prova no exterior

Um bom planejamento é essencial para não errar na roupa, alimentação e estratégias ao correr longe de casa

Por
Luara Maria de Freitas Lobo

correr no exterior

Uma prova começa muito antes da largada: os treinos diários e, principalmente, os dias que antecedem a competição são decisivos para a corrida. A maioria dos atletas possui uma rotina pré-competitiva estabelecida, isto é, mantém um conjunto de hábitos para a semana da competição, que inclui alimentação especial, horas de sono determinadas, hábitos familiares, hobbies para relaxar, atividades para descontrair e mais uma série de planejamentos que varia de acordo com a personalidade, preferências e história de vida.

Acostumados com uma rotina, é comum que alguns atletas sintam falta do seu ambiente quando viajam para participar de uma prova – comprometendo até o desempenho! Isso é muito comum de acontecer, pois a quebra da rotina mexe com a preparação do atleta, interferindo até no estado de competição. É importante o competidor tenha tempo e esteja atento para se adaptar aos costumes locais. Quem vai correr fora e quer se manter competitivo, deve conferir as dicas abaixo para que fatores externos e imprevistos não atrapalhem os resultados.

MAIS
Os melhores treinos para ganhar velocidade
Mantenha a boa forma nas férias

1. Busque informações do local que irá competir para se programar e saber o que esperar (e não ser pego de surpresa!) em relação à temperatura, comida, língua, costumes, local para passear, fuso horário etc.

2. Semanas antes de viajar, coloque na sua rotina situações semelhantes às quais irá encontrar no local da competição, por exemplo, comer comidas parecidas com as do lugar, correr no mesmo horário em que a prova acontecerá, acordar e dormir também no mesmo horário, usar roupas semelhantes as do local, treinar frases e palavras básicas no caso de língua estrangeira e etc.

3. É sempre bom chegar dias antes da competição para reconhecimento do território e adaptação de fuso e altitude.

4. Visite lugares típicos da região para relaxar e criar um “vínculo” com o ambiente no qual irá competir. Com certeza, ter essa relação com o espaço ajudará na hora da prova.

5. Leve itens que façam você sentir-se “em casa” e que são importantes para sua preparação, por exemplo, um vídeo, músicas, fotografias de boas competições, medalhas e etc.

As dicas ajudaram? Vamos colocá-las em prática! Lembre-se de cada treino e de todo o esforço para chegar até esse momento e de abraçar a oportunidade!

* Luara Maria de Freitas Lobo, é psicóloga do esporte e atende na Llobo Psicologia Esportiva, em São Paulo. 

**Originalmente publicada em 3 de junho de 2016