compartilhe

Colunistas

Creatina para corredores: vale a pena suplementar?

Suplemento é mais indicado para atletas de atividades de explosão, mas pode trazer benefícios em atividades de endurance

Fellipe Savioli*Por
Fellipe Savioli*

creatina-para-corredores

Muitos atletas amadores recorrem aos suplementos para tentar ganhar performance em treinos e competições. E uma das substâncias que tem se destacado entre os praticantes de atividades físicas é a creatina. Ela tem sua eficácia comprovada em inúmeros estudos e figura sempre no topo da lista das substâncias com maior potencial ergogênico (que melhora o desempenho).

Entre os principais benefícios da creatina estão o aumento de força e explosão muscular. Por isso, o suplemento é bastante benéfico em esportes como musculação, vôlei, corridas de 100 m e 200 m, salto em distância, lançamentos de dardo, martelo e disco.

Essas modalidades possuem uma semelhança entre elas: na maior parte do tempo, requerem potência e há pouca contribuição da parte aeróbica. Nelas, dificilmente o atleta aumenta sua frequência cardíaca. Quando isso ocorre, é por um curto período. Como você pode imaginar, são atividades que exigem capacidades físicas muito diferentes da corrida. Mas então será que vale a pena atletas de endurance (corrida, ciclismo, triathlon) tomarem creatina? A resposta é sim.

Os benefícios da creatina para corredores

Os primeiros atletas de resistência que utilizaram o suplemento não obtiveram bons resultados com o produto. Motivo: ele causa retenção hídrica e, consequentemente, eleva o peso. Isso refletiu em um aumento de tempo na corrida. Até mesmo praticantes de esportes de explosão se queixaram de perda de velocidade e potência em determinados momentos por estarem mais “inchados”.

MAIS
A hora certa de tomar suplementos
17 nutrientes essenciais para quem corre

Porém, a cretina pode ser aproveitada em determinadas fases do treinamento de endurance. A maioria dos corredores treina em ciclos, alternando volume e intensidade. Para turbinar a performance, o indicado é utilizar o suplemento em fases que predominam atividades de intensas, que exigem explosão (os populares tiros). Em contrapartida, a substância deve ser evitada nos períodos de rodagens mais altas. É claro que muitos corredores podem se beneficiar com a suplementação contínua de creatina, já que treino e dieta são algo muito individual.

Também é comprovado que a substância traz diversos outros efeitos benéficos para praticantes de atividades físicas, como redução da fadiga e aceleração da recuperação muscular. Porém, essas são vantagens secundárias do produto e a intenção aqui e avaliar sua ação principal. E, lembre-se, você nunca deve tomar qualquer suplemento sem acompanhamento de um nutricionista.

*Dr. Fellipe Savioli é ortopedista, especialista em medicina esportiva, fellow (membro) da Steadman-Hawkins Clinic, no Colorado (EUA), e triatleta.

**Originalmente publicada em 27 de março de 2017